Rabiscos de um percurso de pesquisa a partir da montagem do diário gráfico

Lisandro Lucas de Lima Moura

Resumo


O trabalho apresenta esboços e rabiscos de um trajeto de pesquisa a partir de desenhos, anotações de leitura e de aulas, diários, fotomontagens e outros documentos visuais. Esses recursos, tão familiares ao trabalho antropológico, estão selecionados, recortados e montados em forma de colagens manuais e digitais, que dialogam entre si e com o intuito do projeto desenvolvido pelo autor. Através de processos combinatórios que aproximam diferentes cenários e contextos de aprendizagem, considera-se os desenhos como disposições de gestos que induzem um modo de conhecimento sobre o campo etnográfico e as possíveis maneiras de (des/re)organização de materiais de pesquisa.


Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Aina. Desenho e Antropologia: recuperação histórica e momento atual. Cadernos de Arte e Antropologia, v. 5, n. 2, 2016a, p. 15-32.

_______. Um convite à antropologia desenhada. METAgraphias: metalinguagem e outras figuras v.1 n.1 (1) março 2016b, p. 194-208.

BOLLE, Willi. A Fisiognomia da Metrópole Moderna. Representação da Metrópole em Walter Benjamin. São Paulo: Edusp, 1994.

CARONE NETTO, Modesto. Metáfora e Montagem. Um estudo sobre a poesia de Georg Trakl. São Paulo: Perspectiva, 1974.

CLIFFORD, James. Sobre o surrealismo etnográfico. In: A experiência etnográfica - Antropologia e literatura no século XX. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2002.

DIDI-HUBERMAN, Georges. L’image survivante. Histoire de l’art et temps des fantômes selon Aby Warburg. Paris: Les Éditions de Minuit, 2002.

_______. Quando as imagens tomam posição. O olho da história I. Tradução de Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2017.

GALARD, Jean. A beleza do gesto: uma estética das condutas (Críticas Poéticas, 7). São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

INGOLD, Tim. Da transmissão de representações à educação da atenção. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 1, p. 6-25, jan./abr. 2010.

_______. Being Alive: essays on movement, knowledge and description. London and New York: Routledge, 2011.

KUSCHNIR, Karina. Ensinando antropólogos a desenhar: uma experiência didática e de pesquisa. Cadernos de Arte e Antropologia, v. 3, n. 2, 2014, p. 23-46.

_______. Desenhando Cidades. Sociologia & Antropologia, v. 02.04, ano 2012, p. 295-314.

MILLS, Wright. Sobre o artesanato intelectual e outros ensaios. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

MOURA, Lisandro; PETER, Rafael. Narradores de Bagé. Porto Alegre: Deriva, 2015.

ROMANDINI, Fabián Ludueña. A ascensão de Atlas: glosas sobre Aby Warburg. Tradução de Felipe Augusto Vicari de Carli. Desterro: Florianópolis. Cultura e Barbárie, 2017.

ROUILLÉ, André. A fotografia entre documento e arte contemporânea. São Paulo: Editora Senac, 2009.

TAUSSIG, Michael. I swear I saw this. Drawings in fieldwork notebooks, namely my own. Chicago and London: The University of Chicago Press, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Áltera Revista de Antropologia