Otaku, Japanoido, Shinjinrui: relação afetiva com a imagem e os universos ficcionais do anime

Angela Longo

Resumo


A partir do boom do anime nos anos 1990, o fenômeno otaku tem gerado reações diversas sobre recepção e consumo. O discurso sobre o otaku tende a oscilar entre duas noções: a de subcultura, por vezes com graus patológicos, e a noção cool japan da cultura mainstream. Iremos observar essas tendências na configuração do anime com os autores Tsugata Nobuyuki, Thomas Lamarre e Saitō Tamaki e nas teorizações sobre o otaku com os autores Tatsumi Takayuki, Okada Toshio e Azuma Hiroki. A nossa proposta é que a aproximação afetiva do otaku com o anime abre uma zona de autonomia dentro do movimento otaku.

Palavras-chave: Otaku. Japanoido. Shinjinrui. Anime.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-5930.2018v11n1.40746

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA / CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES - PPGC/UFPB