Imagem para capa

RELAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS MORFOMÉTRICAS EXTERNAS DO MANDI (Pimelodus blochii) EM RELAÇÃO AO SEU POTENCIAL DE PRODUÇÃO DE FILÉ

Laércio Galvão Maciel, Jânio Sousa Santos, José Anchieta de Araújo

Resumo


O mandi (Pimelodus blochii), espécie de peixe de pequeno porte, é muito encontrado na bacia Araguaia-Tocantins. A avaliação da composição corporal é importante, pois de acordo com o rendimento corporal a espécie pode ter um potencial para a industrialização, tanto se obtido da pesca quanto cultivado em tanques. Partindo dessa premissa, o presente trabalho tem por objetivo avaliar as relações morfométricas do mandi (Pimelodus blochii) a fim de avaliar seu rendimento de filé para caracterização do seu potencial comercial. Os peixes analisados no presente estudo foram capturados no rio Pau D’arquinho, situado no município de Redenção – PA, este rio pertence à bacia do Araguaia-Tocantins. Em seguida foram encaminhados ao laboratório de alimentos da Universidade do Estado do Pará para as avaliações morfométricas. A partir dos dados morfométricos foram calculadas as proporções corporais utilizando análise estatística descritiva quantitativa realizada pelo software BioEstat 5.0. O rendimento médio do filé 50,32% registrado para Pimelodus blochii é um pouco maior que o registrado para outras espécies de peixes siluriformes evidenciando assim bom potencial para a produção de carne. A partir dos quesitos CP, AC, LCO e CC os quais são responsáveis pela conformação da carcaça, a espécie pode ser descrita como de: cabeça moderada, tronco moderado, longo e largo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v35i1.19356

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional