Imagem para capa

EFEITO DO BENZILAMINOPURINA E DA CINETINA SOBRE POTENCIAL MORFOGÊNICO DE CANA-DE-AÇÚCAR

Joelson Germano Crispim, Mailson Monteiro do Rêgo, Elizanilda Ramalho do Rêgo, Diojânia Azevedo Medeiros, Welligton dos Santos Soares, Maria dos Santos Pessoa

Resumo


As primeiras cultivares de S. officinarum L. introduzidas no Brasil foram importadas da Índia durante o período colonial, sendo cultivadas na mesorregião do brejo paraibano, a exemplo de POJ Branca, as quais estão contaminadas por doenças e produzem pouco. A micropropagação de plantas possibilita a limpeza clonal e a multiplicação massal, em tempo e espaço reduzidos. Concentrações adequadas de fitorreguladores é fator limitante de desenvolvimento dos explantes cultivados in vitro. Neste contexto, o trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do benzilaminopurina e da cinetina sobre potencial morfogênico do cultivar POJ Branca. Para tanto, utilizou-se como fonte de explante ápices caulinares de palmitos, os quais após serem desinfestados foram cultivados em meio Murashige e Skoog (MS) suplementado com nove diferentes combinações de benzilaminopurina (0,0; 0,5 e 1,0 mg.L-1) e cinetina (0,0; 0,1 e 0,2 mg.L-1). Após 14 dias de cultivo foram avaliadas as seguintes variáveis: número de brotações, comprimento das brotações laterais, matéria fresca e número de explantes necrosados. As interações entre BAP x KIN de todos os tratamentos mostraram-se significativas a 5% de probabilidade para as variáveis, matéria fresca, comprimento planta e número de explantes necrosados, sendo as combinações de BAP (1,0 mg.L-1) e KIN (0,1 mg.L-1) as mais adequadas, respectivamente, para maior número de brotos e maior teor de matéria fresca.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v35i1.20388

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional