Imagem para capa

COMPORTAMENTO DE MUDAS DE NONI SOB CONCENTRAÇÕES DE URINA DE VACA NA AUSÊNCIA E PRESENÇA DE ESTERCO BOVINO

José Sebastião de Melo Filho, Mário Leno Martins Véras, Roseane Rodrigues de Oliveira, Danila Lima de Araújo, Raimundo Andrade

Resumo


O noni é uma cultura ainda pouco estudada e disseminada, no entanto, vem se destacando por apresentar qualidades nutricionais diferenciadas, além de ser utilizada como planta medicinal em tratamentos de diversos tipos de enfermidades. A presente pesquisa teve o objetivo de avaliar o crescimento de mudas de noni sob diferentes concentrações de urina de vaca na presença e ausência de esterco bovino. O experimento foi conduzido no viveiro do Centro de Ciências Humanas e Agrárias, pertencente à Universidade Estadual da Paraíba - UEPB, Campus – IV. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado (DIC), no fatorial 5 x 2, com 10 tratamentos, com quatro repetições, totalizando 40 plantas. Foram estudados os efeitos de 5 concentrações de urina de vaca: (C1= 0 ml, C2 = 1 ml, C3 = 2 ml, C4 = 3 ml e C5 = 4 ml), aplicadas via solo e da adubação com (1) e sem (0) esterco bovino. As variáveis avaliadas foram: altura da planta, diâmetro do caule, peso verde do caule, peso verde da folha, peso verde total, peso seco do caule, peso seco da folha, peso seco total e teor de água. As mudas de noni responderam significativamente as concentrações de urina de vaca, com destaque na concentração de 4 ml e ao esterco bovino com os melhores resultados na presença de esterco bovino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v36i1.21827

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional