QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE SALADAS DE FRUTAS COMERCIALIZADAS EM TRÊS MUNICÍPIOS DO CARIRI CEARENSE

Analha Dyalla Feitosa Lins, Ana Letícia Ribeiro de Lima, Maria Suiane de Moraes, Ana Coroline Fernandes Sampaio, Mhabell Lima Costa, Dannaya Julliethy Gomes Quirino

Resumo


Uma alimentação saudável, atrativa, com alto valor nutritiva, pouco processada e pronta para o consumo tem se tornado de grande interesse e ganhando importância comercial nos últimos anos. Os produtos minimamente processados não sofrem muitas perdas nutricionais e mostram-se seguros, porem esse processamento mínimo pode propiciar o desenvolvimento de microrganismos dependendo das condições da matéria prima, higienização, processamento, armazenamento e comercialização. Assim o objetivo dessa pesquisa foi avaliar a qualidade microbiológica de salada de frutas minimamente processadas e comercializadas em três municípios do Cariri Cearense, bem como verificar se estas atendem aos padrões da inocuidade estabelecidas pela RDC n° 12 de 02 de janeiro de 2001 da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Através de análises de Coliformes termotolerantes e Salmonella sp, verificou-se que as amostras coletadas nos municípios de Crato, Juazeiro e Barbalha encontraram-se dentro dos padrões recomendados pala Legislação apresentando resultados de < 3; 9 e 9 NMP*/ g respectivamente e ausência de Salmonella sp em todas as amostras, considerando assim, cada amostra como adequado/ aceitável para consumo segundo a Legislação Brasileira por meio da RDC n° 12/01 da ANVISA.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v35i1.23369

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional