Imagem para capa

ASPECTOS DA QUALIDADE DE INFRUTESCÊNCIAS DOS ABACAXIZEIROS ‘PÉROLA’ E ‘VITÓRIA’

Maria das Graças dos Santos Andrade, Silvanda de Melo Silva, Luciana Gomes Soares, Ana Lima Dantas, Renato Pereira Lima, Alex Sandro Bezerra de Souza, Raylson de Sá Melo

Resumo


O abacaxi é muito consumido em todo mundo, apresentando grande importância socioeconômica em diversos países. No Brasil, por sua vez, estão mais presentes as cultivares ‘MD2’, ‘Smooth Cayenne’ e ‘Pérola’, sendo esta última susceptível a fusariose, doença que causa enorme prejuízo à cultura. Atualmente, cultivares resistentes à fusariose veem sendo introduzidas, a exemplo do abacaxi ‘Vitória’. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de abacaxi ‘Vitória’ em comparação com o ‘Pérola’. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com três repetições e a parcela consistiu de um leirão contendo 100 plantas, sendo considerada como área útil as 60 plantas centrais. Os abacaxis foram colhidos no estágio de maturação comercial e foram realizadas as avaliações físicas (15 abacaxis, sendo cada um considerado uma repetição) e físico-químicas (3 repetições, compostas por 5 infrutescências cada). Os dados foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste T em até 5% de probabilidade. A massa fresca das infrutescências de abacaxi ‘'Pérola' e 'Vitória' não diferiram entre si. O comprimento da infrutescência e da coroa foi superior para a cultivar Pérola, enquanto que o abacaxi ‘Vitória’ apresentou maior diâmetro, rendimento de polpa e infrutescências mais firmes, mostrando ser um abacaxi que apresenta potencialidades tanto para a indústria como para a exportação devido à resistência mecânica. A acidez titulável não diferiu entre as cultivares Pérola e Vitória, entretanto, o abacaxi ‘Vitória’ apresenta sólidos solúveis e relação SS/AT superiores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v36i1.23955

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional