Imagem para capa

FONTES E DOSES DE MATÉRIA ORGÂNICA NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE MAMOEIRO

Erbia Bressia Gonsalves Araujo, Luana Lucas da S. Almeida, Fablo Fernandes, Francisco Vanies da Silva Sá, Reginaldo Gomes Nobre, Emanoela Pereira de Paiva, Evandro Franklin de Mesquita, Jeane Cruz Portela

Resumo


Objetivou-se avaliar o efeito das diferentes fontes e doses de matéria orgânica no crescimento e acúmulo de fitomassa de mudas de mamoeiro. O experimento foi conduzido no período de junho a agosto de 2014, em estufa metálica com cobertura de polietileno na cidade de Pombal-PB, Brasil. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, em esquema fatorial 5 x 4, constituído de 5 fontes de matéria orgânica adicionadas ao solo (Bokashi®; Esterco Ovino; Esterco Bovino; Bokashi + Est. Bovino (1:1) e Bokashi + Est. Ovino (1:1)) em 4 doses (0, 10, 20 e 30% do volume) com 4 repetições. Aos 60 dias após a semeadura às mudas foram avaliadas quanto ao crescimento e acúmulo de fitomassa. O esterco bovino é a fonte de matéria orgânica que promove o maior crescimento e acúmulo de fitomassa as mudas de mamoeiro cv. Tainung-01. As melhores doses de matéria orgânica para confecção do substrato para produção de mudas de mamoeiro cv. Tainung-01 são: 30% (v/v) para o Bokashi; 21% (v/v) para esterco ovino; 15% (v/v) para esterco bovino; 20% (v/v) para o Bokashi + esterco bovino e 18% (v/v) para Bokashi + esterco ovino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v36i1.24386

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional