Fenologia de tangerina cv. Ponkan (Citrus reticulata Blanco) correlacionada aos insetos-pragas e predadores

Jaidson Gonçalves da Rocha, Paulo Cesar Rodrigues Cassino

Resumo


A citricultura em cultivos orgânicos vem em desenvolvimento crescente pelo mundo, pois além reduzir a quantidade exacerbada de produtos sintéticos, mantém um equilíbrio dentro dos ecossistemas. O objetivo do presente trabalho visou entender se existe uma associação dos insetos-pragas e seus predadores com a fenologia das plantas de citros em cultivo orgânico. O trabalho foi conduzido com o monitoramento feito com visitas a cada quinze dias à Fazendinha Agroecológica, Seropédica - RJ (EMBRAPA/UFRuralRJ), no período de fevereiro de 2007 a outubro de 2010, na área experimental selecionava plantas de forma aleatória, onde se dividia de forma imaginária em quatro quadrantes (Norte, sul, leste, oeste), e assim em cada observação simultaneamente quatro plantas. Foram utilizados a correlação e regressão linear para ver o efeito associativo dos estágios fenológicos das plantas de citros e seus insetos-pragas e predadores. Se observou que para as espécies de insetos-pragas existe uma correlação positiva com o estádio fenológico das plantas cítricas (0,907), isto é, uma variável é dependente da outra. Ademais, para os insetos-predadores a correlação é negativa (-0,438) e não existindo uma associação dos insetos-predadores com a fenologia das plantas de citros. De forma geral, os resultados mostram a possibilidade de associar os insetos-pragas diretamente à fenologia de plantas cítricas, enquanto que os insetos predadores não dependem exclusivamente dos estádios fenológicos da cultura em estudo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v38i3.28820

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional