OBTENÇÃO E QUALIDADE DE GELEIA E DOCE EM CALDA DE FACHEIRO (Cereus squamosus)

Amanda Ramalho Honório de Medeiros, Maria José da Silva Luíz, Emmanuel Moreira Pereira, Eliel Nunes da Cruz, Maria Isabel Valentim de Oliveira, Daniela Dantas de Farias Leite

Resumo


A utilização tradicional dos caules como forragem animal induz comportamentos a priori de rejeição como alimentação humana, o que não deve desestimular estudos com esta finalidade. Com tratamento adequado esses materiais podem ser utilizados na produção de alimentos, tais como doces, bolos, bolachas, cocadas e geleias, entre outros. Neste trabalho objetivou-se o preparo de geleia e doce em calda do cladódio do facheiro e a sua qualidade físico-química. O experimento foi conduzido no Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos Frutohortícolas – PDFRUTHO do CCHSA, Campus Bananeiras – Bananeiras/PB, pertencente à Universidade Federal da Paraíba. Foram avaliadas as seguintes determinações analíticas: sólidos solúveis (SS), valor de pH, vitamina C e a acidez titulável (AT). O pH baixo e o alto valor de acidez titulável encontrados na geleia possivelmente foram influenciados pelo incremento do ácido na sua formulação. A geleia e o doce em calda apresentaram bons teores de sólidos solúveis.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v37i1.29280

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional