Efeito de um tipo de biofiltro, na larvicultura de pacamã Lophiosilurus alexandri (siluriformes)

Marcelo Mattos Pedreira, Julimar Sacramento Ribeiro

Resumo


Este experimento comparou a influência de aquários com filtros biológicos, compostos por brita, cascalho de quartzo e calcário
em pó, com aquários sem filtro biológico, somente com uma pedra aeradora, no cultivo de larvas de pacamã. O melhor funcionamento
dos aquários sem filtro biológico foi constatado pelos maiores valores de sobrevivência e biomassa. Os valores de temperatura
da água foram similares entre aquários com e sem biofiltro. O pH e a condutividade foram maiores nos aquários com biofiltro,
devido a sua composição. O oxigênio dissolvido foi maior nos aquários sem biofiltro sugerindo que os parâmetros
limnológicos influenciam na diferença entre os tipos de aquários. Este experimento demonstra que o simples emprego de uma
pedra aeradora, já é suficiente para proporcionar bons resultados e que, às vezes, o emprego de técnicas mais apuradas, caso do
biofiltro, se não adequadamente empregadas, podem proporcionar quedas no rendimento do cultivo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v29i1.3164

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional