Variabilidade espacial de pH e sua relação com cálcio e magnésio

Marcelo Luiz Chicati, Marcos Rafael Nanni, Everson Cezar, Felipe Derbocio Fabro

Resumo


O conhecimento da variabilidade de condições dos atributos químicos dos solo tem grande importância na agricultura moderna. Diversos trabalhos demonstram que essa variabilidade não ocorre ao acaso, podendo caracterizar condições de correlação ou dependência espacial. Em razão disso, o objetivo desse trabalho foi caracterizar a ocorrência de dependência espacial do pH e sua correlação com os cátions cálcio e magnésio. O trabalho foi realizado em uma Área de Proteção Ambiental no noroeste do estado do Paraná, com coleta de amostras de solo georreferenciadas em uma grade de pontos espaçados em 500 metros. As amostras foram submetidas à análises químicas de rotina e os resultados avaliados estatisticamente quanto a ocorrência de normalidade na distribuição. A análise geoestatística foi realizada por meio da confecção de semivariogramas e mapas de distribuição tridimensional das variáveis. A presença de distribuição normal foi evidenciada para todas as variáveis em questão. Os semivariogramas foram ajustados pelos melhores modelos possíveis, demonstrando a existência de dependência espacial para cada variável isoladamente, porém, negando a ocorrência da mesma para as relações cruzadas. Tal comportamento também pôde ser comprovado nos mapas tridimensionais. Sendo assim, não existe dependência espacial para as relações entre pH e cálcio ou pH e magnésio.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v30i2.3439

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional