PREVALÊNCIA DE LEPTOSPIROSE EM CÃES ERRANTES APREENDIDOS NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO-RJ.

Fabiola da Cruz Nunes, MÁRCIA REGINA DE OLIVEIRA, FERNANDO DA COSTA FERREIRA

Resumo


A leptospirose é uma antropozoonose de elevada prevalência nas diferentes espécies domésticas, sendo considerada endêmica em determinadas regiões do Brasil. É causada pela bactéria Leptospira sp. e transmitida ao homem e animais através da urina de roedores infectados. A leptospirose é pouco estudada em cães de rua, e pouco se sabe sobre as reais condições de saúde desses animais e nos riscos que representam para a população com relação à disseminação da doença, uma vez que vivem em terrenos com presença de lixo e roedores, condições favoráveis à sobrevivência da Leptospira sp. Buscando conhecer um pouco melhor o papel dos cães de rua na epidemiologia da doença, foi realizado um estudo de soroprevalência de leptospirose em cães apreendidos no município do Rio de Janeiro, no período de janeiro de 2001 a julho de 2002. Foram colhidas 368 amostras de sangue canino. O material foi enviado para análise no Instituto de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman onde se utilizou a técnica de macroaglutinação para Leptospira sp. Os resultados demonstraram que 10,8 % dos cães eram soropositivos para leptospirose. A partir dos resultados preliminares encontrados, sugere-se que a leptospirose pode estar disseminada em cães de rua, representando grande risco à saúde pública.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v30i1.3444

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional