QUALIDADE DO LEITE PASTEURIZADO PADRONIZADO E UAT COMERCIALIZADOS NA REGIÃO DE CAMPINA GRANDE, PB

José Fábio Paulino de Moura, Henrique Barbosa Ferreira Gomes, Wellington Dias Lopes Junior, Celso José Bruno de Oliveira

Resumo


O conhecimento de parâmetros microbiológicos e físico-químicos do leite consumido nas diversas regiões brasileiras é fundamental para a implementação de medidas visando a melhoria contínua de sua qualidade, para o fortalecimento da cadeia produtiva e promoção da saúde pública. O objetivo do presente estudo foi avaliar parâmetros de composição (gordura, proteína, extrato seco desengordurado, densidade e acidez), microbiológicos (contagem padrão em placas, coliformes a 35 ºC e 45 ºC) e número de células somáticas em leite pasteurizado padronizado e UAT comercializados na região de Campina Grande, PB. Foram avaliadas duas marcas de leite pasteurizado e duas marcas de leite UAT, em quatro repetições. Apenas uma marca de leite pasteurizado atendeu todos os requisitos físico-químicos. As três outras marcas (uma marca de leite pasteurizado e duas UAT) não atenderam pelo menos um dos requisitos previstos na legislação. Relativamente às análises microbiológicas, apenas uma marca de leite UAT apresentou contagem padrão em placas dentro dos parâmetros exigidos. Os resultados indicam a necessidade de melhoria da qualidade do leite consumido na região de Campina Grande, PB.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v31i2.4142

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional