Crescimento e qualidade de mudas de faveleira em função do substrato e níveis de água

Rosilvam Ramos de Sousa, Antonio Lucineudo de Oliveira Freire

Resumo


Diante do cenário atual de degradação dos ecossistemas brasileiros, faz necessária a produção de mudas de qualidade visando à recuperação dos mesmos. No entanto, para atender a essa finalidade é necessário que se cause o mínimo de impacto ambiental possível. Nesse sentido, o uso de materiais alternativos na composição do substrato, bem como redução na quantidade de água na fase de viveiro são aspectos que devem ser considerados. Dessa forma, conduziu-se o presente trabalho com o objetivo de avaliar substratos e níveis de água no crescimento e na qualidade de mudas de faveleira, foram avaliados quatro misturas, sendo duas entre solo e esterco (2:1 e 3:1) e duas entre solo e rejeito de vermiculita (2:1 e 3:1) combinados com quatro níveis de água (100, 75, 50 e 25% da capacidade de vaso) no esquema fatorial 4 x 4. Os tratamentos foram distribuídos em delineamento inteiramente cazualizado com quatro repetições por tratamento. Foram avaliados altura das plantas; diâmetro do coleto; as massas secas da parte aérea, das raízes, das folhas, do caule e total; taxa de crescimento absoluto; a razão altura/diâmetro e o Índice de Qualidade de Dickson. O substrato composto de solo + esterco bovino proporciona a obtenção de mudas de melhor qualidade. Recomenda-se o nível de água entre 75% e 100% da capacidade de vaso para a a produção de mudas de faveleria, por proporcionar maior crescimento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v39i4.42287

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional