Aspectos da biologia, em condições de campo, da broca da cana-de-açúcar (Diatraea saccaharalis (Fabr., 1794))

Luíz A. Campos Guevara, Frederico M. Wiend

Resumo


Foi estudada a biologia da broca da cana-de-açúcar, Diatraea saccharalis (Fabr., 1794) (Lepidoptera: Crambidae) em condições naturais, usando-se seis gaiolas construídas de tubos metálicos cobertas de tela, nas dimensões de 1,20m de lado por 2,50m de altura. Plantou-se, no seu interior, uma touceira de cana por gaiola, cujas plantas, após atingirem aproximadamente 1,20m de altura, foram infestadas com um total de 3473 ovos para as seis gaiolas. A duração encontrada para cada fase foi: para ovo, 9 dias; larva 57 a 79 dias;para 7 a 14 dias, com um ciclo total de 73 a 102 dias desde a postura até a emergência dos adultos. Do total de 373 ovos, obtiveram-se 13 adultos, o que representa uma viabilidade de 3,48%. Foi observado que, após a eclosão, as lagartas permaneceram abrigadas nas bainhas foliares, por um período variável de 10 a 20 dias, para depois iniciar a penetração nos colmos. A formação das crisálidas, embora ocorra com maior frequência no interior das galerias, pode-se dar também entre as bainhas das folhas e o colmo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v1i1.43441

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional