GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE SOJA CLASSIFICADAS EM DIFERENTES TAMANHOS

Isabel Cristina Vinhal-Freitas, José Edson Garcia Junior, Jurandir Pereira Segundo, Muriel Silva Vilarinho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi verificar a influência do tamanho das sementes na germinação e no vigor de sementes de soja. O experimento foi conduzido no Laboratório de Análises de Sementes da Fundação Educacional de Ituiutaba, Campus da Universidade do Estado de Minas Gerais em Ituiutaba-MG. As sementes foram classificadas nas peneiras de crivos circulares de diâmetros 5,0, 5,5, 6,0 e 7,0 mm, as quais constituíram os tratamentos. As características avaliadas foram: teor de água, massa de mil sementes, porcentagem de germinação, plântulas (comprimento, fitomassa fresca e seca), e os testes para avaliar o vigor, foram a condutividade elétrica e o envelhecimento acelerado. As diversas características avaliadas foram conduzidas em um delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. As médias foram comparadas pela análise de variância, a 5% de probabilidade e os dados foram analisados pelo software “Sisvar”. Houve efeito significativo do tamanho das sementes de soja em relação ao vigor, onde sementes de soja de maior tamanho (peneira 7,0 mm) demonstraram maior qualidade fisiológica, nos testes de envelhecimento acelerado, condutividade elétrica, fitomassa fresca e seca, mas as sementes de diferentes tamanhos não se diferenciaram no teste de germinação padrão e no comprimento de plântulas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v32i1.9567

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional