DESEMPENHO PRODUTIVO DA MAMONEIRA SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO E DOSES DE POTÁSSIO, NO VALE DO CURÚ, CE

João Valdenor Pereira Filho, Francisco Marcus Lima Bezerra, Alexandre Reuber Almeida da Silva, Cley Anderson Silva de Freitas, Carmem Cristina Mareco de Sousa, Priscila Bezerra dos Santos

Resumo


O trabalho teve como objetivo avaliar as componentes produtivas da mamoneira, cultivar BRS Nordestina, sob diferentes lâminas de irrigação (L1 – 116,5 mm; L2 - 223,0 mm; L3 – 349,5 mm; L4 – 466,0 mm e L5 - 582,5 mm) e doses crescentes de potássio (K0 – sem adubação; K1 – 40 kg ha-1; K2 – 80 kg ha-1; K3 -120 kg ha-1), aplicadas via fertirrigação, e instalado na área da Fazenda Experimental Vale do Curu, Pentecoste – CE. O delineamento estatístico adotado foi o de blocos ao acaso, no esquema de parcelas subdivididas, com três repetições. Não se obteve resposta significativa das doses de potássio (K2O) sobre as características produtivas da mamoneira, nas três ordens de racemos consideradas. As lâminas de irrigação utilizadas não foram suficientes para que a cultura expressasse todo o seu potencial produtivo. O potencial produtivo máximo alcançado foi de 2802,36 kg ha-1, obtido com o tratamento correspondente a 125% da ECA (lâmina de irrigação total de 582,5 mm).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v32i1.9575

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional