“PANFLETOS APÓCRIFOS”: PRÁTICA DE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA NO SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES 2010 NA PARAÍBA

Maria Isabel Pia dos Santos

Resumo


O segundo turno das eleições 2010 no Estado da Paraíba foi marcado pela prática de intolerância religiosa, preconceito e violência contra as religiões afro-brasileiras. Essa situação desencadeou-se a partir da distribuição de panfletos, denominados “panfletos apócrifos”, cujo conteúdo estereotipava a ideia de “demônio” nas religiões afro-brasileiras, relacionando-as a “forças ocultas”, “práticas satânicas”, etc. Isto fomentou o posicionamento de diversos sujeitos e organizações sociais ligados ao movimento negro e as comunidades religiosas afro-paraibanas, bem como órgãos governamentais através de notas de repúdio. Diante disso, este estudo pretende expor uma reflexão socioantropológica sobre esta situação a fim de discutir esta “violência simbólica”, partindo de autores como Ferreti, Prandi, Silva e Mariz, e a respeito da relação entre religião e política, parte-se para as contribuições teóricas de Oro, Burity, Bohn e etc. Diante disto, a presente pesquisa é documental e qualitativa.

Palavras-chave: Intolerância religiosa. Eleições 2010. Paraíba.

Texto completo:

PDF