Monitoramento de mídias sociais: um estudo comparativo em bibliotecas universitárias públicas federais

Maira Nani França, Angela Maria Grossi de Carvalho

Resumo


A popularização da internet potencializou o uso das mídias sociais impactando diretamente no pensar e agir de indivíduos e organizações, dentre as quais destacam-se as bibliotecas. Este cenário marcado pelas manifestações humanas transformadas pelo meio digital exige reflexão e planejamento a respeito do modo como as bibliotecas tem se posicionado e utilizado as mídias sociais de forma que sejam relevantes e confiáveis motivando a interação e o engajamento de seus usuários. Este estudo comparativo, aplicado em duas bibliotecas universitárias públicas federais, avalia, por meio de monitoramento das mídias sociais, como e quanto estas unidades de informação tem se apropriado das redes sociais digitais no que se refere ao conteúdo e frequência das postagens e à interação com seus respetivos usuários. Para tanto, foram monitoradas as mídias sociais Facebook e Twitter de uma biblioteca de Minas Gerais e outra de Santa Catarina, no período de 4 a 31 de maio de 2017, por meio das ferramentas LikeAlyzer, Foller me, Fanpage Karma e Socialbakers, além da classificação manual por meio de observação sistemática. Os resultados obtidos mostram que o monitoramento de mídias sociais além de ser um instrumento fundamental para que a biblioteca tenha sucesso na promoção de seus produtos e serviços e em sua comunicação na sociedade contemporânea, é uma área nova, bastante promissora, a ser explorada pelos profissionais da informação por meio do aperfeiçoamento contínuo e do compartilhamento de conhecimento entre os pares.

Texto completo:

PDF PDF

Referências


AGUIAR, G. A. de. Uso das ferramentas de redes sociais em bibliotecas universitárias: um estudo exploratório na UNESP, UNICAMP e USP. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

BOGAN, C. E. Benchmarking, aplicações práticas e melhoria contínua. São Paulo: Makron Books, 1996.

BRASIL. Secretaria de Comunicação Social. Manual de orientação para atuação em mídias sociais: identidade padrão de comunicação digital do Poder Executivo Federal. Brasília, DF, dez. 2014.

BRISOLA, A. Empresas: o que as pessoas (não) curtem no Facebook. 9 set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2017.

CALIL JÚNIOR, A.; CÔRREA, E. C. D.; SPUDEIT, D. O uso das mídias sociais nas bibliotecas brasileiras: análise dos trabalhos apresentados no SNBU e no CBBD. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais... São Paulo: Febab, 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

CUKIER, K. Data, data everywhere. The Economist, [London], 27 Feb. 2010. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

FRANÇA, M. N. Gestão em bibliotecas universitárias públicas: um enfoque tecnológico. 2105. 202 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologias, Comunicação e Educação) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.

FRANÇA, M. N.; CARVALHO, A. M. G. de. Redes sociais em bibliotecas: trabalhos apresentados no XVII SNBU. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 15., 2014, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ECI/UFMG, 2014b. Disponível em: . Acesso em: 28 maio 2017.

GRECO, M. Conteúdo digital dobra a cada dois anos no mundo. Exame.com, 9 abr. 2014. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

LEHRMAN, R. A. The new age of algorithms: how it affects the way we live. 11 Aug. 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

LEBOEUF, K. 2016 Update: what happens in one internet minute? 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

MAIOLI, L. Webwriting. In: BRAMBILLA, A. Para entender as mídias sociais. Salvador: Edições VNI, 2012. v. 2, p. 143-153.

MEDEIROS, D.; LUCAS, E. R. de O. As bibliotecas nacionais latino americanas e o capital social. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 21, n. 4, p. 202-224, out./dez. 2016.

MELO, V. O melhor horário para o seu post nas redes sociais. 13 mar. 2014. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2017.

PRADO, J. M. K. do. Encontro marcado: marketing, mídias sociais e bibliotecas. Mural interativo do bibliotecário, 2 fev. 2016. 1 vídeo (14min16), color. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

PRADO, J. M. K. do. Presença digital de bibliotecas universitárias: diretrizes para o uso de mídias sociais. 2015. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão e Unidades de Informação) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

SALGADO, M. SAC e Social CRM: os 13 passos para estabelecer conversações. In: SILVA, T.; STABILE, M. (Org.). Monitoramento e pesquisa em mídias sociais: metodologias, aplicações e inovações. São Paulo: IBPAD, 2016. p. 85-103.

SALUSTIANO, S. Análise de sentimento. In: SILVA, T.; STABILE, M. (Org.). Monitoramento e pesquisa em mídias sociais: metodologias, aplicações e inovações. São Paulo: IBPAD, 2016. p. 29-52.

SANTANA, R. C. G. Ciclo de vida dos dados e o papel da ciência da informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 14., 2013, Florianópolis. [Anais...] Florianópolis: UFSC, 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

SUAIDEN, E. J.; ARAÚJO JÚNIOR, R. H. de. Biblioteca pública e a excelência nos produtos e serviços: a técnica do benchmarking. Informação e Sociedade, João Pessoa, v. 11, n.1, p. 15-34, 2001.

VIEIRA, D. V. Adoção de redes sociais em bibliotecas universitárias espanholas: um estudo das aplicações dos recursos da web 2.0. 2013. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2013.

VIEIRA, D. V. O uso das mídias sociais em bibliotecas universitárias na Espanha. Mural interativo do bibliotecário, 18 nov. 2015. 1 vídeo (16min50), color. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2017.

VIEIRA, R. Análise de sentimento automática. In: SILVA, T. (Org.). Para entender o monitoramento de mídias sociais. Versão 1.0. [S.l.: s.n.], 2012. p. 53-58.

ZANDAVALLE, A. C. O mercado da inteligência de mídias sociais. In: SILVA, T.; STABILE, M. (Org.). Monitoramento e pesquisa em mídias sociais: metodologias, aplicações e inovações. São Paulo: IBPAD, 2016. p. 11-27.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Os documentos disponibilizados por Informação & tecnologia foram licenciados por uma Licença Creative Commons - Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 3.0 Brasil

ISSN 2358-3908

Informação & Tecnologia está registrada e/ou indexada através dos seguintes serviços: