PROCESSO DE PENSAMENTO DA TEORIA DAS RESTRIÇÕES: UMA ABORDAGEM PARA COMPREENSÃO, APRENDIZAGEM E AÇÃO SOBRE PROBLEMAS COMPLEXOS

Daniel Pacheco Lacerda, Luis Henrique Rodrigues, Secundino Henrique Corcini

Resumo


Pesquisas, trabalhos científicos e acadêmicos têm se debruçado sobre a problemática da compreensão, a aprendizagem e a ação em relação aos problemas organizacionais. As diferenças de percepções em relação aos problemas ou situações da organização podem, por vezes, bloquear a superação das dificuldades. Essas diferenças podem possuir causas, como: visão de mundo dos colaboradores, pressupostos, emoções, entre outras razões. Portanto, é necessário um instrumento ou metodologia que sirva como fio condutor para as discussões. Quando orientadas as discussões podem gerar uma compreensão compartilhada do problema, aprendizagem coletiva e, possivelmente, uma maior efetividade na superação das dificuldades. Nesse sentido esse trabalho procura apresentar o Processo de Pensamento da Teoria das Restrições como elemento condutor das discussões organizacionais. Para isso, o artigo se sustenta na revisão da literatura pertinente ao assunto onde procura explicitar os elementos centrais. Ao final se discutem limitações e potencialidades desse ferramental contribuindo dessa forma para ampliar as perspectivas para a condução do processo de reflexão e aprendizagem nas organizações.

Palavras-chave


Arquitetura da informação

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page

Licença Creative Commons
Os originais publicados na Perspectivas em Gestão & Conhecimento estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).
Perspectivas em Gestão & Conhecimento - PG&C, Cidade de João Pessoa, Estado da Paraíba, Brasil.
ISSN: 2236-417X (formato eletrônico).