DESAFIOS DA REGULAÇÃO ASSISTENCIAL NA ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

Ronald Pereira CAVALCANTI, Danilson Ferreira da CRUZ, Wilton Wilney Nascimento PADILHA

Resumo


Introdução: a regulação assistencial é um local de observação e ordenamento da rede de serviços e de gerenciamento do fluxo do usuário. Os constantes incrementos de novos procedimentos especializados devido às evoluções em ciência e tecnologias, e ao mercado de serviços em saúde requerem um planejamento dinâmico e uma gestão focada em melhorias de eficiência e eficácia. A identificação de problemas comuns às regulações pode colaborar para a prática dos gestores desta atividade. Objetivo: descrever os principais desafios enfrentados pela regulação assistencial. Materiais e Métodos: trata-se de um estudo de revisão integrativa da literatura com consulta a base SciELO scielo. Utilizou-se os assuntos “regulação de redes e sistemas de saúde”, “regulação de serviços de saúde” e “regulação em saúde” sem definição de filtros, e com a opção AND entre as palavras dos assuntos. Após leitura dos títulos fez-se um segundo filtro com leitura de resumos. Resultados: foram categorizados os seguintes desafios: 1. limitada oferta de consultas e exames na rede assistencial. 2. precariedade da referência e contrarreferência. 3. dificuldades na organização das atividades de regulação. 4. baixa utilização / inexistência de protocolos para encaminhamentos. 5. precariedade de sistemas de informação e comunicação. 6. significativa influência política na gestão das unidades de saúde. 7. desorganização da rede de serviços. Conclusão: os desafios elencados sintetizam uma agenda estratégica de gestão, podendo auxiliar os gestores na tomada de decisão, no monitoramento e avaliação.

DESCRITORES
Regulação.Continuidade da Assistência ao Paciente.Integralidade em Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2018v22n2.31872