A integração centro-americana: da união política à integração econômica

Fredys Orlando Sorto

Resumo


O presente estudo cuida da análise do bloco econômico denominado Mercado Comum Centro-Americano. Os Estados contratantes, após décadas de crise e de ruptura do bloco, decidem-se pelo relançamento do projeto integracionista mediante a conclusão de dois importantes instrumentos jurídicos: o Protocolo de Tegucigalpa e o Protocolo da Guatemala. O primeiro constitui o novo marco jurídico e institucional da integração, o segundo atualiza e relança a integração regional. PALAVRAS-CHAVES: Mercado Comum; Direito da integração; ALCA

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.