A origem das raças pela Sociedade Teosófica: Uma análise da literatura teosofista

Luis Paulo dos Santos de Castro

Resumo


Este estudo procura demonstrar a construção da literatura espiritualista produzida pela Sociedade Teosófica baseada no darwinismo social do século XIX, movimento espiritualista que surgiu nos EUA e se espalhou pelo mundo até os dias de hoje. O estudo identificou os aspectos racistas e evolucionistas da doutrina teosófica nas principais obras do grupo e o legado que estes deixaram para outras ideologias espiritualistas e nacionalistas. Concluiu-se que estes aspectos racistas da teosofia se manifestam na inferiorização dos grupos africano, asiáticos e ameríndios; há uma exaltação aos brancos ou arianos, porém não se prega exatamente o extermínio de negros, asiáticos ou indígenas, possuindo na verdade um discurso civilizatório evolucionista, onde acreditam em uma evolução gradual das raças, sendo a mais avançada, a branca indo-europeia.

Palavras-chave


Esoterismo; Racismo; Espiritualismo; Teosofia

Texto completo:

PDF




ISSN: 2317-0476
r.diversidadereligiosa@gmail.com