A nova conjuntura religiosa e política para as CEBs: repensando o campo e as perspectivas

Elenilson Delmiro Santos

Resumo


As Comunidades Eclesiais de Base – CEBs já se fizeram, em outrora, como um espaço religioso de grande relevância para muitos fiéis católicos e agentes não religiosos. Num período de lutas por democracia e direitos políticos, tornaram-se “a voz dos que não tem voz”. Hoje, porém, em decorrência de muitas conquistas no campo social, econômico e político, as CEBs foram colocadas num impasse perante o seu papel. No campo religioso, elas têm encontrado problemas para se afinar com a nova paisagem religiosa. No campo político, também têm perdido espaço diante das novas demandas. Pensando nisso, o presente artigo tem por objetivo problematizar a articulação feita pelas CEBs no que se refere às suas duas linhas de ações: o campo religioso e o político. Numa perspectiva histórica, estamos considerando neste trabalho as duas realidades vividas pelas CEBs: seu passado de afirmação, enquanto espaço de luta e vivência religiosa, e o tempo presente, na sua busca por reafirmação.

Palavras-chave


Religião; Política; Teologia da Libertação; CEBs.

Texto completo:

PDF




ISSN: 2317-0476
r.diversidadereligiosa@gmail.com