Uma breve leitura a respeito do crescimento pentecostal: possíveis causas subjacentes da violência religiosa do movimento

Moyses Naftali Leal Quitério

Resumo


O presente artigo discorre de um tema amplamente divulgado. Contudo, trabalha com hipóteses para buscar compreender o cenário da violência religiosa do segundo maior grupo religioso do Brasil. O pano de fundo da violência religiosa emerge em um contexto sociocultural pluralista e a diversidade como orgulho nacional. A principal ideia do texto é que a liderança pentecostal se articula em um sistema retroalimentar, entre religião, mídia e o Estado. O texto constrói um cenário que ora mostra o crescimento e a evolução ao longo das décadas juntamente com o exclusivismo do movimento, ora propõe que a alta liderança pentecostal é a responsável por uma violência da pentecostalidade que se utilizada para se manter no poder. O caminho do artigo tem um viés histórico social que permite um olhar não encima do movimento de uma maneira macro, mas quem sabe no lobby do movimento.

Palavras-chave


Violência Religiosa; Intolerância Religiosa; Pentecostalismo; Evangélicos; Ciências da Religião.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-0476.2018v8n2.41150



ISSN: 2317-0476
r.diversidadereligiosa@gmail.com