O CURRÍCULO NO CENTRO DA LUTA: contribuições de Michael Apple para a compreensão da realidade escolar

Marlice de Oliveira e Nogueira

Resumo


O texto tem como tema central o estudo dos pressupostos teóricos de Michael Apple sobre o currículo como um campo de luta, apresentando-os a partir de uma reflexão sobre a possibilidade de uma compreensão mais ampla da realidade escolar a partir dos conceitos desenvolvidos pelo sociólogo no campo dos estudos curriculares. A visão crítica de Michael Apple sobre a escola e o currículo como espaços de luta e contestação, ainda são, em tempos “pós-modernos”, importantes para uma análise em profundidade da escola que temos hoje.


Texto completo:

PDF

Referências


APPLE, Michael W. A política do conhecimento oficial: faz sentido a ideia de um currículo nacional? IN. MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. e SILVA. Tomaz Tadeu. Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Ed. Cortez, 2001. p. 59-91

APPLE, Michael W. É impossível entender a escola sem uma teoria da divisão sexual do trabalho. Revista Educação e Realidade. Faculdade de Educação da Universidade do Rio Grande do Sul. v. 11. n. 1. Janeiro/junho, 1986. p. 57-69.

APPLE, Michael W. Educação e Poder. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

APPLE, Michael W. Ideologia e Currículo. São Paulo: Brasiliense, 1982.

APPLE, Michael W. Repensando Ideologia e Currículo. IN. MOREIRA, A F. B. e SILVA. T.T.da. Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Ed. Cortez, 2001. p. 39 – 57

APPLE, Michael W.. Reestruturação educativa e curricular e as Agendas Neoliberal e Neoconservadora: Entrevista. [online]. Currículo sem fronteiras.v.1. n.1. janeiro/junho, 2001. p.5-33. www.curriculosemfronteiras.com Issn1645 1384.

APPLE, Michael W.. Vendo a educação de forma relacional: classe e cultura na sociologia do conhecimento escolar. Revista Educação e Realidade. Faculdade de Educação da Universidade do Rio Grande do Sul. v.11. n.1.janeiro/junho,1986. p 19-33.

APPLE, Michael W. Conhecimento oficial - a educação democrática numa era conservadora. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

APPLE, Michael W. Interromper a direita: realizar trabalho educativo numa época conservadora. Fórum Cultural Ermenside. Centro de Formação do Conselho das Escolas de Valongo. Maio/2002. [online]. < www.cf- valongo.rcts.pt/seminários_e_p_e_c_michael.html>

APPLE, Michael W.; AU, Wayne; GANDIN, Armando. The Routledge international handbook of critical education. Taylor & Francis, 2009

BERNSTElN, Basil. Pedagogy symbolic control and identity: theory, research, critique. London: Taylor and Francis, 1996

BOURDIEU, Pierre. La distinction: critique sociale du jugement. Paris: Minuit, 1979

FORQUIN, Jean-Claude. As abordagens sociológicas do currículo: orientações teóricas e perspectivas de pesquisa. In. Educação e Realidade. V.21. N.1. pag. 187-198. Jan/jun. 1996

MOREIRA, Antônio F.B., SILVA. Tomás Tadeu. da. Currículo, cultura e sociedade. São Paulo: Editora Cortez, 2001. 5 ed. p. 7-91

SILVA, Tomás Tadeu. da. Documentos de Identidade - uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica Editora. 2000. 2 ed. p. 77 – 81




DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2019v12n1.39814

Direitos autorais 2019 Revista Espaço do Currículo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.







Este periódico está indexado nas bases: