FORMAÇÃO CONTINUADA DE EDUCADORES: uma contribuição ao currículo das escolas do campo

Luciélio Marinho da Costa, Maria do Socorro Xavier Batista

Resumo


Este trabalho tem como objetivo analisar as possibilidades de fortalecimento do currículo das escolas do campo a partir da formação continuada de professores, tendo como referência um projeto desenvolvido nas escolas Zumbi dos Palmares e Tiradentes, ambas localizadas em assentamentos da reforma agrária, no município de Mari, Estado da Paraíba, considerando os preceitos estabelecidos nas definições políticas da Educação do Campo. O projeto desenvolveu ações de ensino e pesquisa qualitativa. As formações foram realizadas entre os anos de 2008 a 2013, em encontros mensais, envolvendo professores e estudantes do Curso de Pedagogia, Licenciatura com Área de Aprofundamento em Educação do Campo, do Centro de Educação (CE), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), bem como professores e gestores das referidas escolas. A pesquisa adotou uma abordagem metodológica qualitativa. Para a realização do estudo, utilizou-se como instrumentos de coleta de dados registros fotográficos, relatórios e caderno de campo. Destaca-se como resultado a inserção, no currículo das escolas, de temas relacionados à realidade dos sujeitos escolares, contribuindo para o fortalecimento do Projeto Político-Pedagógico alinhado aos princípios pedagógicos da Educação do Campo.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES-ROCHA, Maria Isabel; HAGE, Salomão Mufarrej. (Org.). Apresentação. Escola de Direito: reinventando a escola multisseriada. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 15 – 19.

ARROYO, Miguel Gonzalez. In: KOLLING, Edgar Jorge. NERY, Ir. MOLINA, M. C.A Educação Básica e o Movimento social do Campo. Vol.1.1999.

BARBOSA, Moreira, Antônio Flávio; CANDAU, Vera Maria. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

BATISTA, Maria. Socorro Xavier. O campo como território de conflitos, de lutas sociais e movimentos populares. In: SCOCUGLIA, Afonso Celso, JESINE, Edineide. Educação popular e movimentos Sociais. João Pessoa/PB, Editora Universitária, 2007.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CEB 1, de 3 de abril de 2002. Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. In.: KOLLING, Edgar Jorge; CERIOLI, Paulo Ricardo; CALDART, Roseli Salete (Orgs.). Educação do Campo: identidade e Políticas Públicas. Brasília/DF, 2004. (Coleção Por Uma Educação do Campo, nº. 4).

BRASIL. Decreto nº 7.352, de 4/11/2010. Dispõe sobre a política de educação do campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária-PRONERA, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/marco-2012-pdf/10199-8-decreto-7352-de4-de-novembro-de-2010/file. Acesso em 26 de abr., 2016.

BRASIL. Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP. Brasília. Disponível em http://portal.inep.gov.br/. Disponível em: http://portal.inep.gov.br. Acesso em: 07 de abr., 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Rede Nacional de Formação Continuada de Professores de Educação Básica. Brasília, 2006.

CALDART, R. Escola é mais do que escola na pedagogia do Movimento Sem Terra. Petrópolis: Vozes, 2000. Disponível em: www.anped.org.br/reunioes/26/posteres/celiareginavendramini.rtf. Acesso em: 02 de out., 2018.

CALDART, Roseli Salete. Educação do campo: notas para uma análise de percurso. In: MOLINA, M.C. (Org.). Educação do campo e pesquisa II: questões para reflexão. Brasília: MDA/MEC, 2010. p. 103-126.

CALDART, Roseli Salete. Elementos para construção do Projeto Político-Pedagógico da Educação do Campo. In: MOLINA, Mônica Castagna, JESUS, Sônia M. S. Azevedo de (orgs). Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Vol. 5. Brasília, 2004.

Carta Educação. A ofensiva do capital contra o ensino. 7 de Maio de 2018. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/artigo /a-ofensiva-do-capital-contra-o-ensino/. Acesso em 07/06/2018.

CORREA, Deyse Morgana das Neves. Educação do Campo no Ensino Superior: diálogo entre o popular e o científico na produção do conhecimento no Curso de Licenciatura em Pedagogia do Pronera/UFPB. Tese (Doutorado em Educação) – UFPB; João Pessoa, 2016.

DECLARAÇÃO FINAL. II Conferência Nacional Por Uma Educação do Campo. Luziânia-Go, 02 a 06 de agosto de 2004. Disponível em: http://www.cnbb.org.br/documento_geral. Acesso em 04 de out., 2018.

FERNANDES, Bernardo Mançano, MOLINA, Mônica Castagna. O Campo da Educação do Campo. In: MOLINA, Mônica Castagna, JESUS, Sônia M. S. Azevedo de (Orgs.). Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Vol. 5. Brasília, 2004.

FERNANDES, Bernardo Mançano, MOLINA, Mônica Castagna. O Campo da Educação do Campo. In: MOLINA, Mônica Castagna, JESUS, Sônia M. S. Azevedo de (Orgs.). Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Vol. 5. Brasília, 2004.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Os campos da pesquisa em educação do Campo: espaço e território como categorias essenciais. In: MOLINA, Mônica Castagna. (Org.). Educação do Campo e pesquisa: questões para reflexão. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2006.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação – uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 4. ed. São Paulo: Moraes, 1980.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Ed. Paz e Terra, 1983.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e educação. 5. Ed. São Paulo: Cortez, 2001.

II CONFERÊNCIA NACIONAL POR UMA EDUCAÇÃO DO CAMPO. “Por uma Política Pública de Educação do Campo”. Texto-Base. Luziânia/GO, 2004. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4537.pdf. Acesso em 01 de out., 2018.

KOLLING, Edgar Jorge; NÉRY, Israel José; MOLINA, Mônica Castagna. Por uma educação básica do campo. Brasília: Fundação Universidade de Brasília, 1999.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2001.

MOLINA, M. C. & JESUS, S. M. S. A. Contribuições do Pronera à Educação do Campo no Brasil – reflexões a partir da tríade: campo – política pública – educação. In: SANTOS, C. A. et al. (Orgs.). Memória e História do Pronera: contribuições do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária para a Educação do Campo no Brasil. Brasília: MDA, 2011.

MOLINA, Mônica Castagna. Reflexões sobre o significado do protagonismo dos movimentos sociais na construção de políticas públicas de educação do campo. In: MOLINA, Mônica Castagna (Org.). Educação do Campo e Pesquisa II: questões para reflexão. Brasília: MDA/MEC, 2010, p. 137-149.

MOLINA, Mônica Castagna; SÁ, Lais Mourão. Escola do Campo. In: CALDART, Roseli Salete (org.) Dicionário da Educação do Campo. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

PAIVA, Vanilda Pereira. Educação popular e educação de adultos: contribuições à história da educação brasileira. São Paulo: Loyola, 1987.

PEREIRA, Elisabete Monteiro de Aguiar. Universidade e Educação Continuada: responsabilidade e reciprocidade. Seminário CGU. Campinas, Faculdade de Educação/ UNICAMP, 1999. (Digitado).

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no Ensino Superior. São Paulo: Cortez, 2008.

RICHARDSON, Roberto Jerry. Pesquisa Social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

SANTOS, Lucíola. A construção do currículo. Seleção do conhecimento escolar. In: BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Currículo: conhecimento e cultura. Salto para o futuro. Ano XIX – Nº 1 – Abril/2009.

SANTOS, Sílvia Karla B. M. M. dos. Educação Popular e Educação do Campo: relação entre teorias e práticas na formação de educadores no curso de pedagogia – educação do campo/UFPB. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2017.

SEVERINO, Antônio. O conhecimento pedagógico e a interdisciplinaridade: o saber como intencionalização da prática. In: FAZENDA, Ivani (Org.). Didática e interdisciplinaridade. Campinas: Papirus, 1998.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999a.

SILVA, T. T. O currículo como fetiche. Autêntica: Belo

Horizonte, 1999b.

VEIGA, Ilma Passos Alancastro. Projeto Político-Pedagógico da Escola: uma construção possível. 23 ed. Campinas: Papirus, 2001.




DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2019v12n1.42074

Direitos autorais 2019 Revista Espaço do Currículo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.







Este periódico está indexado nas bases: