A Lisboa Africana de Orlanda Amarílis e Djaimilia Pereira de Almeida: uma análise feminista da “família ampliada” na diáspora

Autores

  • Daniela Schrickte Stoll Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8214.2023v36n1.67303

Palavras-chave:

Diáspora africana em Lisboa, Família ampliada, Orlanda Amarílis, Djaimilia Pereira de Almeida, Crítica literária feminista

Resumo

Neste artigo, analiso a diáspora africana retratada por Orlanda Amarílis e Djaimilia Pereira de Almeida, em Lisboa. Debato, a partir de obras delas, o conceito de “família ampliada” (Stuart HALL, 2003), uma importante rede de sociabilidades e de resistências que impacta positivamente a forma como as comunidades diaspóricas vivenciam a cidade pós-colonial. Analiso, por uma perspectiva feminista, como duas personagens mulheres – a narradora não nomeada do conto “Rodrigo” (AMARÍLIS, 1989) e a personagem Justina, de Luanda, Lisboa, Paraíso (PEREIRA DE ALMEIDA, 2019) – vivenciam a “família ampliada” e também a cidade de forma diferente da dos personagens homens. Essas diferenças podem envolver, por exemplo, a sobrecarga com tarefas domésticas, o medo de violências de gênero, o aprisionamento em comportamentos normativos e o desejo de anonimato. Por fim, defendo, a partir de reflexões de Chandra Mohanty (2003), que as ideias de família e lar, também na diáspora, precisam ser pensadas através de uma lente política, que leve em consideração fatores como gênero, raça e classe. Argumento que, assim como as narrativas tradicionais de lar e de família são contestadas e disputadas por teóricas feministas, o mesmo pode ser feito com a narrativa da “família ampliada”, ainda que este seja um conceito que parte de um lugar de resistência. Concluo que é importante refletir sobre esse conceito sobretudo a partir das lutas, dos conflitos, das rupturas e das transformações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Schrickte Stoll, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Literatura pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 2022), com período de doutorado-sanduíche realizado na Universidade de Lisboa, em Portugal. É Mestra em Literatura pela UFSC (2017) e graduada em Arquitetura e Urbanismo pela mesma instituição (2010). É autora de Do lado de dentro do mar (Editora Patuá, 2018), romance finalista do Prêmio São Paulo de Literatura (2019). Pesquisa sobre crítica literária feminista, literatura e cidade, literatura brasileira contemporânea, literaturas africanas e afrodiaspóricas de língua portuguesa e literaturas pós-coloniais comparadas.

Downloads

Publicado

2023-12-28

Como Citar

STOLL, D. A Lisboa Africana de Orlanda Amarílis e Djaimilia Pereira de Almeida: uma análise feminista da “família ampliada” na diáspora. Revista Ártemis, [S. l.], v. 36, n. 1, p. 257–273, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.1807-8214.2023v36n1.67303. Disponível em: https://www.periodicos.ufpb.br/index.php/artemis/article/view/67303. Acesso em: 19 abr. 2024.