A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ENSINO PRIMÁRIO EM SÃO JOÃO DEL-REI, MG: ESCOLARIZAÇÃO E CONCEPÇÃO DE ENSINO (1898-1910)

Autores

  • Maria Aparecida Arruda Universidade Federal de São João Del-Rei

Resumo

O objetivo da pesquisa foi de refletir sobre a construção do processo de ensino na cidade de São João del-Rei, indissociável, no entanto, do processo de escolarização em Minas Gerais, no Brasil, e em outros países. Nesse caso, investigo a organização do ensino, tomando como ponto de partida a cidade de São João del-Rei, e a criação, nessa cidade, do Colégio Nossa Senhora das Dores, fundado em 1898 pelas Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo. Por meio dela, viso entender as possibilidades de escolarizar a população e sua efetiva consolidação aos processos pedagógicos que envolveram (em) os métodos de ensino e à profissionalização do Magistério público e do privado, assim como de outros agentes do ensino. Para realizar a pesquisa, foram analisados relatórios de governo de Província/Estado, jornais que circulavam na época (A Pátria Mineira, O Combate, A Farpa, O Arauto de Minas, O Resistente, São João del-Rei) e álbuns, Atas produzidas pela Câmara Municipal de São João del-Rei e documentos localizados no Arquivo Público Mineiro de Belo Horizonte - Minas Gerais - assim como documentos avulsos. Para entender o processo de formação escolar, no contexto da legislação que envolve a instrução (pública e particular), e localizados e manipulados leis, decretos e instruções normativas que regulamentaram a instrução primária e o ensino normal em Minas Gerais no período. Entre eles, constam o que institui as normatizações acerca dos estabelecimentos e o parâmetro legal que procurou orientar o funcionamento das instituições confessionais.

Palavras-chave: Escolarização. Formação de Professores Primários. Instituição Escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Arruda, Universidade Federal de São João Del-Rei

Graduada em Pedagogia, com habilitação em Administração Escolar pela Universidade Federal de Viçosa (1990). Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1999). Doutorado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2011). Realiza estágio de pós-doutoramento no Programa de Pós-graduação da UERJ e no Lemann Institute for Brazilian Studies, University of Illinois at Urbana-Champaign, Estados Unidos. Atualmente é professora adjunto III da Universidade Federal de São João del-Rei.

Referências

ARRUDA, Maria Aparecida. Formar almas, plasmar corações, dirigir vontades: o projeto educacional das Filhas da Caridade da Sociedade São Vicente de Paulo (1898-1905). 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, UERJ, Rio de Janeiro, 2011.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

DEL PRIOE, Mary (Org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2004.

FARIA FILHO, Luciano et al. A história da feminização do Magistério no Brasil: balanço e perspectivas de pesquisa. In: PEIXOTO, Ana Maria Casasanta; PASSOS, Mauro (Orgs.). A escola e seus atores: educação e profissão docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p. 115-129.

GRAÇA FILHO, Afonso de Alencastro. Fragmentos de memória: impressões sobre São João del-Rei. In: VENÂNCIA, R. P.; ARAÚJO, M. M. São João del-Rei, uma cidade no Império. Belo Horizonte: Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, Arquivo Público Mineiro, 2007. p. 25-34.

PERROT, Michelle. Minhas histórias das mulheres. São Paulo: Contexto, 2008.

REVEL, Jacques. Jogos de escalas: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.

SCOTT, Joan. O enigma da igualdade. Estudos Femininos. Florianópolis, v. 13, n. 1, p. 11-30, jan/abr. 2005.

____. História das mulheres. In: BURKE, Peter (Org.). A escrita da história. São Paulo: UNESP, 1991. p. 63-96.

____. Prefácio a Genger and Politics of History. Debate. Desacordos, desamores e diferenças. Cadernos Pagu. Campinas, n. 3, p. 11-27, 1994.

SOIHET, Rachel. História das mulheres e história de gênero: um depoimento. Cadernos Pagu, Campinas, n. 11, p. 77-87. 1998.

VINCENT, Guy; LAHIRE, Bernard; THIN, Daniel. Sobre a história e a teoria da forma escolar. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 33, p. 7-47, jun. 2001.

VIDAL, Diana Gonçalves; FARIA FILHO, Luciano Mendes de. As lentes da história: estudos de história e historiografia da educação no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2005.

VEIGA, Cynthia Greive. A escolarização como projeto de civilização. Revista Brasileira de Educação, Campinas: Autores Associados, n. 2, p. 90-103, set/dez. 2002.

______. Cidadania e educação na trama da cidade: a construção de Belo Horizonte em fins do Século XIX. 1994. 499f. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-graduação em História. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, IFCH/UNICAMP, 1994.

Downloads

Publicado

2016-06-08

Como Citar

ARRUDA, M. A. A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ENSINO PRIMÁRIO EM SÃO JOÃO DEL-REI, MG: ESCOLARIZAÇÃO E CONCEPÇÃO DE ENSINO (1898-1910). Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 24, n. Especial, p. 11–25, 2016. Disponível em: https://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/26275. Acesso em: 23 jan. 2022.