IMPRENSA FEMININA: IMAGENS E CONTEÚDOS PARA O FEMININO NAS CAPAS DA REVISTA QUERIDA

Autores

  • Raquel do Nascimento Sabino Universidade Federal da Paraíba

Resumo

A imprensa feminina surgiu no Brasil em 1827, com a função de entreter e de trazer conteúdos sobre moda, literatura, artes e política. A partir disso, acompanhando as mudanças da sociedade, agregou às suas páginas conteúdos do universo feminino conforme a época em que era publicada. Mais do que estimular o consumo, as revistas são um importante veículo de difusão de imagens e de conteúdos para o público feminino. Este estudo lança um olhar sobre a imprensa feminina no Brasil, sobretudo as revistas, com o objetivo de investigar quais as imagens da mulher e os conteúdos para o feminino que se espraiavam nas capas da revista Querida, nos anos 50 e 90, através dos títulos, das chamadas e das imagens. Para tanto, foram analisadas capas da revista dos anos de 1954, 1955 e 1990. O estudo revelou que, nos anos 50, as capas de Querida traziam a imagem da mulher adulta de classe média e conteúdos sobre beleza, decoração, culinária, contos e novelas, que desempenhavam um papel persuasivo em relação às condutas adequadas para as mulheres da família burguesa. Nos anos 90, com vistas à demanda mercadológica, as capas da revista Querida traziam a imagem da mulher jovem e televisiva. Com temas sobre moda, beleza, saúde e comportamento, difundia conteúdos para as jovens que não eram tratados no âmbito familiar.

Palavras-chave: Imprensa feminina. Revista Querida. Mulher.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel do Nascimento Sabino, Universidade Federal da Paraíba

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba (2003) e graduação em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (2011).Possui especialização em Educação Profissional Integrada à Modalidade Educação de Jovens e Adultos. Atualmente é mestranda em Educação pela Universidade Federal da Paraíba.

Referências

ABREU, Alzira Alves. Mulheres e imprensa: passado e presente. In: RIBEIRO, Ana Paula Goular; HERSCHMANN, Micael. (Orgs.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X: Globo Universidade, 2008. p. 147-158.

BARBOSA, Marialva. História cultural da imprensa. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.

BUITONI, Duicília Helena Shoroeder. Mulher de papel: a representação da mulher pela imprensa feminina brasileira. São Paulo: Summus, 2009.

CAVALCANTE, Mônica Magalhães. Os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2011.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. 2. ed. Tradução Maria Manuela Galhardo. Rio de Janeiro: DIFEL, 2002.

FERNANDES, Francisco; LUFT, Celso Pedro; GUIMARÃES, Marques F. Dicionário Brasileiro Globo. 54. ed. São Paulo: Globo, 2001.

PINSKY, Carla Bassanezi. Mulheres dos anos dourados. In: DEL PRIORE, Mary. (Org.). História das mulheres no Brasil. 210. ed. São Paulo: Contexto, 2012.

QUERIDA nº 1, jun. 1954. Disponível em: <http://www.robertomarinho.com.br/obra/editora-globo/detalhes-de-verbete.htm>. Acesso em: 20 jan. 2015.

QUERIDA nº 16, jan. 1955. Disponível em: <http://www.robertomarinho.com.br/obra/editora-globo/detalhes-de-verbete.htm>. Acesso em: 20 jan. 2015.

QUERIDA nº 125, 1996. Disponível em: <http://www.robertomarinho.com.br/obra/editora-globo/detalhes-de-verbete.htm>. Acesso em: 20 jan. 2015.

QUERIDA edição especial, 1998. Disponível em: <http://www.edasuaepoca.blogspot.com.br>. Acesso em: 20 jan. 2015.

Downloads

Publicado

2016-06-08

Como Citar

SABINO, R. do N. IMPRENSA FEMININA: IMAGENS E CONTEÚDOS PARA O FEMININO NAS CAPAS DA REVISTA QUERIDA. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 24, n. Especial, p. 177–188, 2016. Disponível em: https://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/26282. Acesso em: 22 jan. 2022.

Edição

Seção

RELATOS DE EXPERIÊNCIA