RELAÇÕES DOS ESPAÇOS COM O TEMPO E ORGANIZAÇÃO ESCOLAR: CONVERSÃO DOS ESPAÇOS EM PATRIMÓNIO HISTÓRICO-EDUCATIVO E LUGAR DE MEMÓRIA

RELATIONSHIPS OF SPACES WITHTHE TIME AND SCHOOL ORGANIZATION: CONVERSION OF HISTORICAL HERITAGE-EDUCATIONAL SPACES AND PLACES OF MEMORY

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2018v27n2.41074

Palavras-chave:

Espaço escolar., Tempo escolar, Memória histórico-educativa., Cultura material da educação.

Resumo

Trata-se de um estudo de análise histórico-descritiva e hermenêutica, no campo da História da Educação, versando sobre os espaços escolares e as suas relações com o processo educativo, arquitetura escolar e património histórico-educativo. Os objetivos pretendidos são: definir o espaço escolar como espaço social com uma relação ao tempo escolar; analisar o espaço escolar na sua diversidade e diversificação escolar; relacionar os espaços escolares com a organização escolar das salas de aula e cultura material da educação; analisar diversas morfologias de organização espacial de sala de aula; Valorizar os espaços escolares no património histórico-educativo e na memória educativa. Alertamos para o interesse da conservação, catalogação, exposição e estudo dos espaços escolares e para os estudos de cultura material da escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernesto Candeias Martins, INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO

É doutor  em Educação/Ciências da Educação, na área Teoria e H.ª da Educação pela Univ. Illes Balears (Palma de Mallorca –Espanha), Mestre em Educação na Universidade Católica Portuguesa, licenciado em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa e em Pedagogia/Ciencias da Educação pela Universidade Pontíficia de Salamanca / Universidade de Lisboa – FPCE. É docente C/titúlo de Agregação Universitária no Instituto Politécnico de Castelo Branco/ESE, no Dept.º UTC-CSH, (co) coordenador dos Mestrados em Educação do 1.º Ciclo, do 1.º / 2.º Ciclo, Intervenção Social Escolar e Educação Especial e do Curso de Licenciatura em Educação Básica na mesma instituição. É membro da SPCE (fundador), da Sociedad Española de Pedagogia, do Institut Estuds Catalans e coordenador da Secção de Filosofia da Educação da SPCE (2003---). Faz parte dos conselhos editoriais de várias revistas nacionais e estrangeiras. E consultor e avaliador de alguns Agrupamentos de Escola e de Centros de Formação de Professores. Faz parte, como membro efectivo, do centro de investigação - CeiEF da Universidade Lusófona de Lisboa. É autor e co-autor de vários livros e algumas centenas de artigos científicos de revistas nacionais e internacionais.

Referências

AUGUSTOWSKY, Gabriela. Las paredes del aula. Buenos Aires: Amorrortu Ed., 2005

BACHELARD, Gaston. La poética del espacío. (2.ª ed.). México, FCE, 1975

BUFFA, Ester; PINTO, Gelson Almeida. Arquitetura e Educação: Organização do espaço e Propostas Pedagógicas dos Grupos Escolares Paulistas, 1893/1971. São Carlos/Brasília: EdUFSCar, INEP, 2002.

BURKE, C. Introduction. Containing the school child: architectures and pedagogies. Paedagogica Historica, 41 (4-5), 2005, p. 489-494

CHARTIER, Anne-Marie. Escola, cultura e saberes. In: XAVIER, L.N. et al. (org.), Escola, Cultura e Saberes. Rio de Janeiro: Editora UFV, 2005, p. 9-28

DOMÈNECH, J. & VIÑAS, J. La organización del espacio y el tiempo en el centro educativo. Barcelona: Editorial Graó, 1997

ESCOLANO BENITO, A. Tiempo y educación. Notas para uma genealogía del almanaque escolar. Revista de Educación - Revista Interuniversitaria, nº 298, 55-79, 1992

___________________. Escenografías escolares: espácios y actores. In: VV.AA., Etnohistoria de la Escuela. Burgos: universidade de Burgos, 2003, p. 365-375

___________________. (ed.). La cultura material de la escuela. Berlanga de Duero: CEINCE, 2007

JUSTINO, David (dir.). Organização escolar: O Tempo. Lisboa: CNE, 2017

HUSTI, A. Temps mobile. Paris: Institut National de Recherche Pédagogique, 1985

________. Del tiempo escolar uniforme y la planificación móvil del tiempo. Revista de Educación, n.º 298, p. 271-305, 1992

MÉNDEZ, J. Mª A. Avaliar para conhecer, examinar para excluir. Porto: ASA, 2002

MESMIN, Georges. L’Enfant, l’architecture et l’espace. Tournai: Casterman, 1973

NÓVOA, A. Sampaio da. Evidentemente: Histórias da Educação. Porto: ASA, 2005

PAUL-LÉVY, Françoise; SEGAUD, Marion. Anthropologie de l’espace. Paris: Centre Georges Pompidou/Centre de Création Industrielle, 1983

PEREC, Georges. Especes d’espaces (2.ª ed.). Paris: Galilée, 1992

PÉREZ, Clara R. El conocimiento del tiempo educativo. Barcelona: Laertes, 2000

PINTASSILGO, J. S.; COSTA, R. A Construção histórica do tempo escolar em Portugal (do final do século XIX às primeiras décadas do século XX). In: GÓMEZ-FERNÁNDEZ, J. G.; TOCINO, G. E.; BEAS-MIRANDA, M. (ed.s), La Escuela y sus Escenarios. Cádiz/Puerto de Santa María: Consejaría de Cultura del Ayuntamiento, 2007, p. 105-130

SACRISTÁN, J. Gimeno. El valor del tiempo en educación. Madrid: Ed. Morata, 2008

SCHEERENS, J. (ed.) Effectiveness of Time Investments in Education. Insights from a Review and Meta-Analysis. N. York: Springer, 2014

SILVANO, Filomena. Antropologia da espaço (2.ª ed.). Lisboa: Celta Ed., 2007

TEIXEIRA, Madalena T.; REIS, M.,ª Filomena. Organização do Espaço em sala de aula e as suas implicações na aprendizagem cooperativa. Revista Meta: Avaliação (Rio de Janeiro), Vol. 4, nº 11, p. 162-187 (maio-agosto), 2012

TRILLA, Jaume. Ensayos sobre la escuela: El espacio social y material de la escuela. Barcelona: Laertes, 1985

VIÑAO FRAGO, A. Tiempos escolares, tiempos sociales: La distribución del tiempo y del trabajo en la enseñanza primaria en España (1838-1936). Barcelona: Ariel, 1988

_________________. Del espacio escolar y la escuela como lugar: propuestas y cuestiones. Historia de la Educación – Revista Interuniversitaria (Salamanca), nº 12, p. 17-73, (enero-diciembre), 1993-1994

________________. El espacio escolar. Viejas cuestiones, nuevos escenarios. In ESCOLANO BENITO, A. (dir.), Historia ilustrada de la Escuela en España. Dos siglos de perspectiva histórica. Madrid: Fundación Germán Sánchez Ruipérez, 2006, 289-302

VIÑAO FRAGO, A.; ESCOLANO BENITO, A. Currículo, espaço e subjetividade: a arquitetura como programa. Rio de Janeiro: DP & A, 1998

ZABALZA, M. A. Planificação e Desenvolvimento Curricular na Escola. Porto: ASA Editores, 1992

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

MARTINS, E. C. RELAÇÕES DOS ESPAÇOS COM O TEMPO E ORGANIZAÇÃO ESCOLAR: CONVERSÃO DOS ESPAÇOS EM PATRIMÓNIO HISTÓRICO-EDUCATIVO E LUGAR DE MEMÓRIA: RELATIONSHIPS OF SPACES WITHTHE TIME AND SCHOOL ORGANIZATION: CONVERSION OF HISTORICAL HERITAGE-EDUCATIONAL SPACES AND PLACES OF MEMORY. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 27, n. 2, p. 05–26, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2018v27n2.41074. Disponível em: https://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/41074. Acesso em: 22 jan. 2022.

Edição

Seção

ARTIGO DE REVISÃO